Baalbek

Com tantos lugares para se comer em Copacabana, um dos nossos ogros resolveu encarar o desafio de conseguir no Baalbek, um típico restaurante árabe na Galeria Menescal. O lugar ainda conserva o mesmo balcão do século passado, bem como a decoração e o cardápio de uma tradicional cozinha árabe. A clientela também é secular, sem trocadilho por favor. Desde que nosso pequeno paquiderme começou a frequentar ali alguns anos atrás os fregueses da casa continuam ávidos pelas esfirras, kibes, lentilha e toda sorte de delícias da casa.

baalbek_ogrostronomia

O estabelecimento apesar de extremamente humilde é bem limpo, está sempre com fartura de opções de kibes e esfirras, os carros chefes da casa, e claro, é bem em conta. É o resultado de mais de 50 anos em funcionamento. A comida árabe além de extremamente saborosa é bem saudável e de fácil digestão. São pratos extremamente simples e rápidos de fazer.

Baalbek_ogros_texto

De alguns anos pra cá a culinária árabe foi incorporada ao cardápio de outras lanchonetes que não são especificadamente deste segmento. Muitas até conseguem um bom resultado, mas não com a qualidade que o Baalbek em Copacabana, o Arab no Lido e a Rotisseria Sirio Libanesa no Largo do Machado detém, só para citar os mais tradicionais na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Mas o desafio para do nosso ogro de encarar justamente o horário de maior movimento no Baalbek estava lançado. Acreditem, um ser humano com fome é um ser humano com fome. Um ogro com fome é um ser intransponível, absolutamente força humana conhecida nesta terra irá se opor ao seu apetite e ao desejo dele se alimentar.

Com muita persistência e apelando a toda educação que lhe conserva os dentes conseguiu comer suas duas esfirras de carne e dois kibes, que por sinal estavam deliciosos como sempre – palavras dele. A casa hoje oferece alguns molhos preparados ali mesmo de pimenta e limão.

Comida árabe. Fica aí uma boa ideia pros ogros gravarem um próximo programa. Que acham?