Release


os ogros (clique aqui)

Com uma faca bem afiada na mão, uma cerveja na outra e ouvindo alguma coisa boa
produzida na década de setenta, um ogro inicia seu trabalho árduo numa cozinha
pequena e cheia de possibilidades. A premissa básica do Ogrostronomia é essa:
reproduzir uma receita saborosa com o que tiver nas suas mãos e da melhor maneira possível.

Ogrostronomia2015_team

Pesando dessa maneira que os amigos Jimmy McManis, Ricardo Boris Henningsen,
Guto Senra e Marcelo Neves se juntaram em 2011 e criaram o Ogrostronomia.
O motor desta relação é a cerveja, rock and roll e claro, comida, seja
cozinhando ou comendo. A ideia era mostrar diferentes caminhos e soluções
culinárias, proporcionando prazer e diversão a qualquer pessoa que queira
mergulhar nesta saborosa aventura que é cozinhar. “Temos personalidades
diferentes, gostos diferentes e seguimos linhas diferentes na cozinha,
mas concordamos que não existe fórmula certa para se fazer comida”, conta
o publicitário Guto Senra. E o designer Jimmy McManis faz coro: “É possível sim preparar qualquer coisa, em qualquer lugar, com um mínimo de técnica”.

errosjalalaiadime2

E não é a toa que as “aulas”, disponíveis em vídeos na internet, são todas
feitas nos lugares mais inesperados, como varandas, churrasqueiras,
e mini-cozinhas. Tudo é temperado com muito humor e com a delicadeza que
só os ogros têm. ”Queremos demonstrar que cozinhar não é tão complicado
quanto as pessoas pensam, além de ser um ótimo motivo para juntar os amigos
para bons momentos ao redor das receitas”, explica Marcelo Neves,
que trabalha como advogado mas acabou se formando no Senac como
chef executivo e hoje dá aulas na entidade.

TEDx_OGROS (4)

Nos vídeos é ensinado o passo a passo para a preparação de um prato,
do mais sofisticado, como o tradicional cassoulet francês, até o mais
simples, a exemplo de como preparar uma costela para um churrasco.
Não demorou muito e o Ogrostronomia passou a organizar almoços e jantares
temáticos em restaurantes de amigos no Rio. Os eventos eram abertos
para o público e para a felicidade do grupo, que ainda pretende montar
seu próprio BistrOgro, a brincadeira começou a ficar muito séria.

“Hoje, estamos produzindo gastronomia de verdade e de forma plena.
O volume de vídeos que gravamos diminuiu, mas, em compensação, estamos
vivenciando a coisa toda de cozinhar para mais pessoas do que nós mesmos,
colocando à prova tudo o que pregamos desde o começo do projeto”, festeja
o produtor Boris Henninsgsen.

neves

Apesar do pouco tempo de existência da Ogrostronomia, seus os Ogros já
estão conquistando espaço – e, por que não dizer fãs. Em pouco tempo
de vida, o canal oficial do projeto no Youtube conseguiu mais
de 300 mil acessos. “Queremos ainda lançar livro de receitas ogras”,
adianta Boris, empresário que sempre que pode faz a comida que
enche o bucho da sua família.

Os ogros sugerem que todos acompanhem sempre o projeto pelos canais
de comunicação e pelas mídias sociais, “teremos sempre novidades,
chefs convidados, novas receitas e muitas outras coisas o tempo todo”,
avisa Jimmy. A ideia é ampliar ainda mais esta experiência, seja
invadindo um bar, seja invadindo a casa de alguém como costuma acontecer
quando vão gravar.

ogros