RÚCULA

rucula_ogrostronomiaA rúcula tem um cheiro e sabor bem característico que se destaca em qualquer prato. Muito por isso a aceitação dela dentro de algum preparo vem sempre com outro acompanhamento para quebrar um pouco este sabor. Vinda da Europa, Ásia e África a erva encontrou condições bem favoráveis para o clima brasileiro.

Como toda folha, possui diversas propriedades medicinais. Melhora a gengivite, depura o sangue, cuida da bronquite, tosse ou qualquer outro problema pulmonar. A rúcula contém muita vitamina C, combate o escorbuto e é diurética.

Pode ser consumida na salada crua, temperada com limão, azeite de oliva, shoyu e muito mais. É importante é não cortar suas folhas, elas devem ser comidas inteiras, no máximo se rasgar com as mãos para perder o sabor característico.

Algumas dicas interessantes sobre Rúcula:
– Mastigar folhas e talos da rúcula, de manhã ou depois da higiene bucal, porque fortalece a gengiva.

– Faça um chá com 2 colheres de sopa da folha, reserve num copo, despeje água fervendo e abafe por 20 minutos. Acrescente mel e tome uma colher de sopa de 2 a 3 vezes ao dia para adulto. Crianças somente metade da dose.

– Clarear as manchas escuras da pele, acrescentando à receita acima o suco de meio limão. Aplique em todo o rosto e pescoço, à noite em forma de compressas. Não use durante o dia, é perigoso porque a reação do sol com o limão na pele provoca queimaduras.

A rúcula contém vitamina C, sais minerais, óleo essencial sulfurado e nitrogenado.

Quem sabe em breve a gente não faz uma receita com rúcula no Ogrostronomia? Aguarde e confie.

O texto de hoje é de autoria do ogro Guto Senra, que ao contrário do que se possa imaginar, que ele só coma carne e bacon, rúcula é uma das suas folhas preferidas.

Acesse nosso canal no Youtube, acompanhe a gente no Twitter, Instagram e saiba um pouco mais sobre o projeto na nossa aqui na nossa página.